Aplicar este tema
depredando:

Escultura em Berlin do artista Isaac Cordal representa “Políticos Discutindo Aquecimento Global”. Se deixarmos nas mãos desses caras, o mundo encaminha-se ao “glub, glub, glub…”

depredando:

Escultura em Berlin do artista Isaac Cordal representa “Políticos Discutindo Aquecimento Global”. Se deixarmos nas mãos desses caras, o mundo encaminha-se ao “glub, glub, glub…”

cartoonpolitics:

“International politics is never about democracy and human rights. It’s about the interests of states. Remember that, no matter what you are told in history lessons.” .. (Egon Bahr)

cartoonpolitics:

“International politics is never about democracy and human rights. It’s about the interests of states. Remember that, no matter what you are told in history lessons.” .. (Egon Bahr)

depredando:

FASCISMO INC: Como os capitalistas financiaram o nazi-fascismo de Hitler e Mussolini – por Cynara Menezes (Socialista Morena) http://acasadevidro.com/2014/06/25/fascismo-inc-como-os-capitalistas-financiaram-o-nazi-fascismo-de-hitler-e-mussolini-por-cynara-menezes-socialista-morena-assista-o-doc-completo/"Quem fornecia o pesticida Zyklon-B (cianeto de hidrogênio) colocado nas chamadas “câmaras de gás” utilizadas pelos nazistas para exterminar milhões de judeus? A empresa alemã IG Farben, antecessora da mesma Bayer que continua a fornecer inseticidas mundo afora…A ascensão do nazismo de Adolf Hitler na Alemanha e do fascismo de Benito Mussolini na Itália durante os anos 1920, 1930 e 1940 só foi possível com a colaboração e o suporte financeiro de grandes corporações ainda hoje poderosas: BMW, Fiat, IG Farben (Bayer), Volkswagen, Siemens, IBM, Chase Bank, Allianz… Sem contar, é claro, com os grupos de mídia.O filme Fascismo Inc. é o terceiro feito por Chatzistefanou para mostrar as origens da crise econômica na Europa e na Grécia em particular. São imperdíveis também os primeiros da série: Dividocracia e Catastroika, que denunciam a bolha imobiliária e depois a “ajuda” do FMI (Fundo Monetário Internacional), fiel à sua velha cartilha de socorrer os ricos em detrimento dos pobres. Em Fascismo Inc., o cineasta esmiúça a estreita colaboração de industriais e banqueiros com os nazistas para perseguir e destruir o sindicalismo e os socialistas, a quem chamavam de “terroristas” (qualquer coincidência com o Brasil de hoje será mera semelhança). Detalhe: Hitler extinguiu o Partido Comunista alemão um dia depois de tomar posse.O documentário relata inclusive como a perseguição aos judeus não foi apenas uma questão racial, mas também tinha interesses econômicos. Como os judeus integravam uma poderosa classe média na Alemanha de então, os nazis se utilizaram do racismo para fazê-los bode expiatório da crise, acusando-os de “roubar os empregos” dos alemães –não por acaso, o mesmo discurso que a direita utiliza atualmente em relação aos imigrantes na Europa. O fascismo de Benito Mussolini não foi, ao contrário do que os ditadores pregavam, um movimento de massas: o rei Emanuel III entregou o poder a Mussolini porque era o que queriam as indústrias do Norte da Itália. Para confrontar as massas de esquerda, era preciso criar um movimento de massas de direita. Que melhores líderes para isso do que o psico Adolf e o fanfarrão Benito?O filme mostra ainda como, no tribunal de Nuremberg, as empresas envolvidas com o nazismo foram submetidas a uma pantomima de condenação. Enquanto os oficiais nazis foram enforcados, quem entrou com o dinheiro para financiar a empreitada foi solto anos depois –os diretores da IG Farben (Bayer), que fornecia os químicos para matar gente, foram condenados a no máximo 8 anos.Mas o pior são os sinais que Chatzistefanou está vendo, na sociedade grega, de recrudescimento deste nazi-fascismo financiado pela grana: os partidos neonazis gregos são apoiados por parte da elite econômica e dos grupos de mídia (olha eles aí de novo) do país…”Prossiga lendo & assista o documentário completoCompartilhe no Facebook

depredando:

FASCISMO INC: Como os capitalistas financiaram o nazi-fascismo de Hitler e Mussolini – por Cynara Menezes (Socialista Morena

http://acasadevidro.com/2014/06/25/fascismo-inc-como-os-capitalistas-financiaram-o-nazi-fascismo-de-hitler-e-mussolini-por-cynara-menezes-socialista-morena-assista-o-doc-completo/

"Quem fornecia o pesticida Zyklon-B (cianeto de hidrogênio) colocado nas chamadas “câmaras de gás” utilizadas pelos nazistas para exterminar milhões de judeus? A empresa alemã IG Farben, antecessora da mesma Bayer que continua a fornecer inseticidas mundo afora…

A ascensão do nazismo de Adolf Hitler na Alemanha e do fascismo de Benito Mussolini na Itália durante os anos 1920, 1930 e 1940 só foi possível com a colaboração e o suporte financeiro de grandes corporações ainda hoje poderosas: BMW, Fiat, IG Farben (Bayer), Volkswagen, Siemens, IBM, Chase Bank, Allianz… Sem contar, é claro, com os grupos de mídia.

O filme Fascismo Inc. é o terceiro feito por Chatzistefanou para mostrar as origens da crise econômica na Europa e na Grécia em particular. São imperdíveis também os primeiros da série: Dividocracia e Catastroika, que denunciam a bolha imobiliária e depois a “ajuda” do FMI (Fundo Monetário Internacional), fiel à sua velha cartilha de socorrer os ricos em detrimento dos pobres. Em Fascismo Inc., o cineasta esmiúça a estreita colaboração de industriais e banqueiros com os nazistas para perseguir e destruir o sindicalismo e os socialistas, a quem chamavam de “terroristas” (qualquer coincidência com o Brasil de hoje será mera semelhança). Detalhe: Hitler extinguiu o Partido Comunista alemão um dia depois de tomar posse.

O documentário relata inclusive como a perseguição aos judeus não foi apenas uma questão racial, mas também tinha interesses econômicos. Como os judeus integravam uma poderosa classe média na Alemanha de então, os nazis se utilizaram do racismo para fazê-los bode expiatório da crise, acusando-os de “roubar os empregos” dos alemães –não por acaso, o mesmo discurso que a direita utiliza atualmente em relação aos imigrantes na Europa. O fascismo de Benito Mussolini não foi, ao contrário do que os ditadores pregavam, um movimento de massas: o rei Emanuel III entregou o poder a Mussolini porque era o que queriam as indústrias do Norte da Itália. Para confrontar as massas de esquerda, era preciso criar um movimento de massas de direita. Que melhores líderes para isso do que o psico Adolf e o fanfarrão Benito?

O filme mostra ainda como, no tribunal de Nuremberg, as empresas envolvidas com o nazismo foram submetidas a uma pantomima de condenação. Enquanto os oficiais nazis foram enforcados, quem entrou com o dinheiro para financiar a empreitada foi solto anos depois –os diretores da IG Farben (Bayer), que fornecia os químicos para matar gente, foram condenados a no máximo 8 anos.

Mas o pior são os sinais que Chatzistefanou está vendo, na sociedade grega, de recrudescimento deste nazi-fascismo financiado pela grana: os partidos neonazis gregos são apoiados por parte da elite econômica e dos grupos de mídia (olha eles aí de novo) do país…”

Prossiga lendo & assista o documentário completo

Compartilhe no Facebook

cartoonpolitics:

"I am opposing a social order in which it is possible for one man who does absolutely nothing that is useful to amass a fortune of hundreds of millions of dollars, while millions of men and women who work all the days of their lives secure barely enough for a wretched existence." .. (Eugene V. Debs)

cartoonpolitics:

"I am opposing a social order in which it is possible for one man who does absolutely nothing that is useful to amass a fortune of hundreds of millions of dollars, while millions of men and women who work all the days of their lives secure barely enough for a wretched existence." .. (Eugene V. Debs)

akeppleaday:

I can’t imagine why Google prefers their FIFA World Cup Doodles over my well-researched one. Oh well, their loss I guess.

akeppleaday:

I can’t imagine why Google prefers their FIFA World Cup Doodles over my well-researched one. Oh well, their loss I guess.

depredando:

VAI TER NINJA 
www.midianinja.org

Comover, viralizar, politizar! As vésperas da Copa do Mundo no Brasil, Mídia Ninja lança plataforma colaborativa e rede social voltada para o midiativismo e para o jornalismo cidadão. Fruto de uma parceria com a plataforma Oximity, radicalizamos nossa proposta, apostando na produção colaborativa, no financiamento coletivo e na livre distribuição de todos os nossos conteúdos. 

Foi em junho de 2013, quando todo o país foi tomado por manifestações, que nos tornamos uma alternativa de mídia independente. A multidão, que para muito além dos 20 centavos, se manifestava por mais direitos e por mais democracia, ao chegar em casa das ruas e se ver na televisão filmada a partir de helicópteros e descrita por apresentadores que os chamavam de vândalos, buscou nas redes novas representações. 

No meio de “tiro, porrada e bomba” e de toda a repressão e criminalização dos movimentos que se seguiu, os ninjas criaram uma rede de colaboração em todo o Brasil, pelo interior e capitais, transformando o streamming, a linguagem do fotojornalismo e a cobertura em tempo real das ruas em uma nova forma de mobilização. Desde então, seguimos ajudando a criar ondas de participação e viralização nas redes em sinergia com milhares de ativistas e movimentos.

Tudo isso é apenas o começo! Estamos juntos! Afinal, Junho é o aniversário de Junho! Hora de fortalecer as lutas globais e o movimento midialivrista no Brasil. 

Somos Todos Ninjas!
depredando:

CURSO PRÁTICO DE FORMAÇÃO DE VÂNDALOCompartilhe

depredando:

CURSO PRÁTICO DE FORMAÇÃO DE VÂNDALO
Compartilhe

fashion-shits-fashion-styles:

I posted this on my last blog and it got quite a few notes, it feels like the right time to post it again

fashion-shits-fashion-styles:

I posted this on my last blog and it got quite a few notes, it feels like the right time to post it again

ryutwyut:

The only species that consume yet do not give back to the cycle of life.

ryutwyut:

The only species that consume yet do not give back to the cycle of life.

babelnd:

mourning-sickness:

jedavu:

THE WORLD I SEE

by L. QUILES

This is everything.

Damn